Discurso em comemoração aos 200 anos de Marx - Xi Jinping




No dia 4 de maio de 2018, no Grande Salão do Palácio do Povo, situado na Praça da Paz Celestial, foi realizada uma conferência em homenagem aos 200 anos do nascimento de Karl Marx e simbolizando a crença firme do Partido Comunista da China no marxismo. A conferência marcou uma série de eventos para celebrar a vida e a obra do maior pensador da história humana. No discurso de abertura, o secretário-geral do Partido, Xi Jinping, fez uma longa exposição do legado e da vitalidade de Marx, ressaltando as tarefas e os desafios para se promover o desenvolvimento da ciência do proletariado. Abaixo, traduzido direto do mandarim para o português, a íntegra do discurso proferido pelo presidente chinês.

Camaradas:

Hoje, nós estamos aqui reunidos, com grande reverência, para comemorar os 200 anos do aniversário de Karl Marx, para acalentar a memória e as conquistas históricas desta grande personalidade, para reviver o espírito grandioso e os pensamentos brilhantes de Marx.

Marx é o tutor revolucionário do proletariado e dos trabalhadores de todo o mundo, é o principal fundador do marxismo, dos partidos políticos marxistas e do movimento comunista internacional. É o maior pensador dos tempos modernos. Dois séculos se passaram e a sociedade humana passou por mudanças enormes e profundas, mas o nome de Marx ainda é respeitado ao redor do mundo. A doutrina de Marx ainda brilha com os deslumbrantes raios da verdade!

Em 5 de maio de 1818, Marx nasceu em uma família de advogados em Trier, na Alemanha. Já no ensino médio, ele estabeleceu a aspiração de trabalhar pelo bem-estar da humanidade. Durante seu período na universidade, ele estudou extensivamente Filosofia, História e Direito para explorar os mistérios do desenvolvimento social humano. Durante seu trabalho na Rheinische Zeitung (Gazeta Renana), atacou duramente o autoritarismo do governo prussiano, defendendo os direitos do povo. Depois de emigrar para Paris em 1843, Marx participou ativamente do movimento operário. Através da combinação da prática revolucionária e da exploração teórica, completou a transformação do idealismo para o materialismo, da democracia revolucionária para o comunismo. Em 1845, Marx e Engels foram coautores do livro A Ideologia Alemã, onde pela primeira vez sistematicamente expuseram os princípios básicos do materialismo histórico. E em 1848, escreveram o Manifesto Comunista que, uma vez publicado, abalou o mundo. Sobre ele, Engels disse que é “sem dúvida o produto mais amplamente divulgado, mais internacional, de toda a literatura socialista, o programa comum de muitos milhões de operários de todos os países desde a Sibéria à Califórnia.”.

Em 1848, quando irrompeu a revolução democrático-burguesa que engolfou a Europa, Marx investiu e dirigiu ativamente essa luta revolucionária. Depois que a revolução falhou, ele sintetizou com profundidade as lições da revolução e procurou estudar sistematicamente a economia política para revelar a natureza e as leis do capitalismo. O Das Kapital, publicado em 1867, é o livro mais abundante e mais rico do marxismo, saudado como "a Bíblia da classe trabalhadora". Em seus últimos anos, Marx prestou muita atenção às novas tendências do desenvolvimento mundial e à nova situação do movimento dos trabalhadores, buscando pensar sobre o desenvolvimento da sociedade humana a partir de uma perspectiva mais ambiciosa.

A vida de Marx foi uma vida de grandes ideais e luta incessante pela libertação humana. Em 1835, com apenas 17 anos, ele escreveu, em seu ensaio colegial Reflexões de um Jovem sobre a Escolha de uma Profissão: “Se escolhermos a posição na vida com a qual podemos trabalhar pela humanidade, nenhum encargo irá nos pôr para baixo, pois esses encargos são sacrifícios pelo bem de todos; então não experimentaremos alegria mesquinha, limitada e egoísta, mas nossa felicidade irá pertencer a milhões, viveremos de ações silenciosas, mas em constante trabalho, e sobre nossas cinzas serão derramadas quentes lágrimas de pessoas nobres.”. Durante sua vida, Marx experimentou as dificuldades do deslocamento forçado, da pobreza e da doença, mas permaneceu inflexível e firme em seus ideais, comprometido na luta pela a libertação humana. Seus esforços incessantes lhe renderam uma grande biografia.

Durante sua vida, Marx enfrentou diversas dificuldades e obstáculos para ascender ao auge do pensamento em busca da verdade. Ele escreveu certa vez: "Não existe uma estrada real para a ciência, e somente aqueles que não temem a fadiga de galgar suas trilhas escarpadas têm chance de atingir seus cumes luminosos.”. Para criar um sistema teórico científico, Marx passou por dificuldades inimagináveis, vividas por todos à época, mas finalmente alcançou o apogeu da glória. Ele leu diversos livros de diversas disciplinas, dedicou-se não só à compreensão em profundidade das disciplinas das ciências humanas e sociais, mas também a compreensão em profundidade das ciências exatas e naturais, tentando nutrir-se de todas as conquistas civilizatórias criadas pela humanidade. Marx trabalhou por toda a sua vida, e muitas vezes durante 16 horas por dia. Em uma carta a um amigo, Marx falou sobre o processo de escrita de Das Kapital: “Eu sempre estive à beira do túmulo. Portanto, tive que usar todos os meus momentos de trabalho para concluir meu livro.”. Mesmo doente e velho, Marx continuou a avançar para novas áreas científicas e objetivos, escreveu um grande número de textos em diversas disciplinas como história, antropologia, matemática, entre outras. Como Engels disse: "não houve um só campo que Marx não investigasse – e estes campos foram muitos e, em nenhum deles, se limitou a fazer apenas superficialmente – inclusive na matemática, na qual não fizesse descobertas originais.”.

A vida de Marx foi uma vida de luta pela derrubada do velho mundo e pelo estabelecimento de um novo mundo. Engels disse que “Marx era, acima de tudo, um revolucionário”; “A luta era seu elemento. E lutou com uma paixão, uma tenacidade e um sucesso como poucos.”.

A missão de Marx foi lutar pela libertação do povo. Para mudar o destino da exploração e da opressão do povo, ele nunca deu as costas ao vigoroso movimento operário e sempre esteve na vanguarda da luta revolucionária. Ele liderou a criação do primeiro partido proletário do mundo, a Liga Comunista; liderou a primeira organização internacional dos trabalhadores do mundo, a Associação Internacional dos Trabalhadores; e apoiou entusiasticamente a primeira revolução do mundo feita pela classe trabalhadora para tomar o poder. A revolução da Comuna de Paris foi cheia de entusiasmo e perseverança na promoção do desenvolvimento do movimento dos trabalhadores em vários países.

Marx é um homem de estatura gigantesca, mas que também partilha da carne e do sangue das pessoas comuns. Ele amava a vida, era sincero, simples e valorizava a lealdade aos amigos. A amizade revolucionária de Marx e Engels durou 40 anos. Como Lenin disse: “As lendas da Antiguidade contam exemplos comoventes de amizade. O proletariado da Europa pode dizer que a sua ciência foi criada por dois sábios, dois lutadores, cuja amizade ultrapassa tudo o que de mais comovente oferecem as lendas dos antigos.”. Marx, sem egoísmo, financiou a causa revolucionária e, mesmo que sua própria vida estivesse repleta de dificuldades, ainda tentou ao máximo ajudar camaradas revolucionários. Marx e sua esposa, Jenny, enfrentaram diversas adversidades juntos, escrevendo uma sinfonia de amor, sonhos e ideais.

Camaradas!

A mais valiosa e influente riqueza espiritual que Marx nos deixou é a teoria científica que leva o seu nome, o marxismo. Essa teoria é como um magnífico nascer do sol, iluminando a forma como os seres humanos observam as leis históricas e buscam sua própria libertação.

Marx tem uma frase famosa: “A arma da crítica não pode, é claro, substituir a crítica da arma, o poder material tem de ser derrubado pelo poder material, mas a teoria também se torna força material quando se apodera das massas.”. Os três principais componentes do marxismo são a filosofia, a economia política, o socialismo científico. Esses três componentes principais vêm da filosofia clássica alemã, da economia política clássica britânica e do socialismo utópico francês. No entanto, a razão última para a proeminência do marxismo é a análise aprofundada de Marx dos tempos e do mundo em que ele viveu, a profunda compreensão das leis de desenvolvimento da sociedade humana. Marx disse: "As proposições teóricas dos comunistas não repousam de modo nenhum em ideias, em princípios, que foram inventados ou descobertos por este ou por aquele melhorador do mundo.”. “São apenas expressões gerais de relações efetivas de uma luta de classes que existe, de um movimento histórico que se processa diante dos nossos olhos.”.

Somente na longa história do desenvolvimento humano podemos ver a essência do movimento histórico e a direção do desenvolvimento dos tempos. A pesquisa científica de Marx, como Lenin disse, “analisou de um modo crítico, sem desdenhar um único ponto, tudo o que a sociedade humana tinha criado. Analisou tudo o que o pensamento humano tinha criado, passou-o pelo crivo da crítica, comprovou-o no movimento operário e extraiu daí as conclusões que as pessoas, encerradas nos limites estreitos do quadro burguês, ou atenazadas pelos preconceitos burgueses, não podiam extrair.”. A teoria do pensamento de Marx originou-se em uma determinada época, mas a ultrapassou, expressou a essência de sua época e a essência de todo o espírito humano.

O marxismo é uma teoria científica que revela criativamente a lei do desenvolvimento da sociedade humana. Antes de Marx propor o socialismo científico, os socialistas utópicos já existiam havia muito tempo, cheios de sentimentos de compaixão, com muitas ideais bonitas para uma sociedade ideal. No entanto, como a lei do desenvolvimento social não foi revelada e não foi encontrado um meio efetivo para alcançar seus ideais, foi difícil exercerem algum efeito sobre o desenvolvimento social.

O marxismo é a teoria do povo. Pela primeira vez, criou-se um sistema ideológico para o povo alcançar sua própria libertação. A extensão e profundidade do marxismo, em última análise, pode ser resumida como a busca pela libertação da humanidade. Antes de Marx, a teoria dominante na sociedade servia à classe dominante. Pela primeira vez, o marxismo permaneceu junto ao povo para explorar o caminho da liberdade e libertação da humanidade. Através de teorias científicas, o objetivo final é estabelecer uma sociedade ideal sem opressão, exploração, com igualdade para todos e liberdade para todos. A razão pela qual o marxismo tem a influência para além das nações e das épocas é por estar enraizado no povo e apontar o caminho certo, onde o povo dita o avanço da história.

O marxismo é uma teoria prática e guia o povo em suas ações para transformar o mundo. Marx disse que "A vida social é essencialmente prática", “os filósofos se preocuparam em interpretar o mundo de várias formas. O que importa é transformá-lo.”. Os pontos de vista da prática e da vida são os pontos básicos da epistemologia marxista, e a praticidade é a característica distintiva da teoria marxista de outras teorias. O marxismo não é para ficar restrito aos livros, foi criado para atender demandas e mudar o destino histórico do povo, e também foi enriquecido e desenvolvido na prática das lutas do povo, fornecendo a este uma poderosa força espiritual para entender e transformar o mundo.

O marxismo é uma teoria aberta e em constante desenvolvimento que sempre esteve na vanguarda dos tempos. Marx repetidamente alertou as pessoas de que a teoria marxista não é um dogma, mas um guia para a ação e deve evoluir com mudanças na prática. Uma história do desenvolvimento do marxismo é a história do progresso contínuo de Marx, Engels e seus sucessores, baseada nos períodos históricos, na prática e na compreensão da história, enriquecida através da absorção constante de todas as conquistas ideológicas e culturais da história humana. Por isso o marxismo pode reter sua maravilhosa vitalidade, continuamente explorando novas questões levantadas pelo desenvolvimento dos tempos e respondendo aos novos desafios enfrentados pela sociedade humana.

Camaradas!

Desde a publicação do Manifesto Comunista, há 170 anos, o marxismo se espalhou amplamente no mundo. Na história do pensamento humano, nenhuma teoria exerceu uma influência tão extensa e profunda sobre a humanidade quanto o marxismo.

Sob a liderança de Marx, sob a orientação do marxismo, organizações internacionais de trabalhadores como a Primeira Internacional foram fundadas e desenvolvidas sucessivamente e, em diferentes momentos, guiaram e promoveram a união e a luta do movimento operário internacional. Sob a influência do marxismo, os partidos políticos marxistas se estabeleceram e se desenvolveram como brotos de bambu ao redor do mundo, tornando o povo o mestre de seu próprio destino pela primeira vez, transformando-se na força política fundamental para realizar sua libertação e a libertação de toda a humanidade.

A Revolução de Outubro liderada por Lenin alcançou a vitória, e o socialismo partiu da teoria para a realidade, quebrando o padrão mundial de capitalismo que dominava o mundo. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, o nascimento de um grande número de países socialistas, especialmente a fundação da República Popular da China, fortaleceu muito as forças do socialismo mundial. Apesar das reviravoltas no desenvolvimento do socialismo mundial, a tendência geral do desenvolvimento social humano não mudou e não vai mudar.

Marx e Engels apoiaram ativamente as lutas de libertação das nações e dos povos oprimidos. Depois de entrar no século XX, os marxistas representados por Lenin herdaram e desenvolveram teorias nacionais marxistas e guiaram e apoiaram o movimento de libertação nacional de países coloniais e semicoloniais. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, um grande número de Estados-nação que conquistaram a independência e a libertação foi estabelecido, e o sistema colonial imperialista foi completamente desmantelado, o intercâmbio e o desenvolvimento comum dos povos do mundo mostraram um futuro promissor.

Hoje, o marxismo tem promovido imensamente o progresso da civilização humana, até os dias atuais é um sistema de pensamento e de discurso com grande influência internacional, Marx ainda é reconhecido como o "pensador do milênio".

Camaradas!

O marxismo não apenas mudou profundamente o mundo, mas também mudou profundamente a China. A nação chinesa criou uma esplêndida civilização ao longo de milhares de anos de história e fez contribuições significativas para o progresso da civilização humana. Após a Guerra do Ópio, em 1840, as potências ocidentais abriram as portas da China por meio do barbarismo e das armas. A nação chinesa caiu em uma terrível situação de problemas internos e externos.

A agressão bárbara dos imperialistas e o profundo sofrimento do povo chinês foram objeto de grande preocupação para Marx. Durante a Segunda Guerra do Ópio, ele escreveu mais de uma dúzia de boletins informativos sobre a China, expondo ao mundo a verdade sobre a agressão ocidental e advogando justiça pelo povo chinês. Marx e Engels reafirmaram a contribuição da civilização chinesa para o progresso da civilização humana, previram cientificamente o surgimento do "socialismo chinês" e até adotaram um nome brilhante para a Nova China em seus corações, a “República da China".

Nos tempos modernos, a luta pela independência nacional, a libertação do povo, a realização da prosperidade do país e o bem-estar da população tornaram-se as tarefas históricas do povo chinês. Na medida em que as antigas guerras camponesas chegavam ao fim; o movimento de autofortalecimento e o movimento da Reforma dos Cem Dias não conseguiram ultrapassar os limites e mexer nas fundações da sociedade feudal; as revoluções lideradas por revolucionários burgueses e outros programas do capitalismo ocidental também falharam. A Revolução de Outubro explodiu e enviou o marxismo-leninismo para a China, apontando um caminho adiante e provendo um nova escolha para o povo chinês que se esforçava arduamente para encontrar um plano de salvação nacional.

Nesta maré histórica, de assumir o marxismo como guia, de assumir com coragem a responsabilidade pelo rejuvenescimento nacional, de existir um partido político marxista capaz de liderar o povo chinês rumo a grandes conquistas, é que surgiu o Partido Comunista da China.

Após a criação do Partido Comunista da China, os comunistas chineses combinaram os princípios básicos do marxismo com as realidades concretas da Revolução e construção da China, uniram e lideraram o povo através de lutas de longo prazo, completaram a Revolução da Nova Democracia e a Revolução Socialista, estabeleceram a República Popular da China e as instituições básicas do socialismo. A árdua exploração da construção socialista foi executada e a nação chinesa deixou de ser o Homem doente da Ásia e deu um grande salto. Este grande salto provou que somente o socialismo pode salvar a China!

Desde a Reforma e Abertura, os comunistas chineses combinaram os princípios básicos do marxismo com a realidade concreta dessa Reforma e Abertura, uniram e lideraram o povo na nova prática de construir o Socialismo com características Chinesas, de modo que a China fez grandes progressos na recuperação do tempo perdido e realizou um grande salto para o enriquecimento e ascensão da nação chinesa. Este grande salto provou que somente o Socialismo com características Chinesas pode desenvolver a China!

Na Nova Era, os comunistas chineses combinaram os princípios básicos do marxismo com as realidades concretas da China na Nova Era, uniram e lideraram o povo na luta pela grandeza, construindo grandes projetos, promovendo grandes causas, realizando grandes sonhos e promovendo o trabalho integral e pioneiro do Partido e do país. Como resultado de realizações históricas inovadoras e mudanças históricas profundas e fundamentais, a nação chinesa deu um grande salto para se tornar rica e forte. Este grande salto provou que somente a persistência e o desenvolvimento do Socialismo com características Chinesas podem alcançar o grande rejuvenescimento da nação chinesa!

A prática tem provado que o destino do Marxismo tem estado intimamente ligado ao destino do Partido Comunista da China, ao destino do povo chinês e ao destino da nação chinesa, cujas cientificidade e verdade foram plenamente testadas na China. Sua humanidade e praticidade foram totalmente implementadas na China, sua abertura e modernidade foram plenamente demonstradas na China!

A prática também demonstrou que o marxismo fornece uma poderosa arma ideológica para a revolução: a construção e reforma da China, de modo que a China, uma antiga potência oriental, criou um milagre de desenvolvimento sem precedentes na história da humanidade. A história e a escolha do marxismo pelo povo estão completamente corretas, é inteiramente correto para o Partido Comunista da China escrever o marxismo em seu próprio estandarte. É inteiramente correto aderir aos princípios básicos do marxismo em conjunção com condições concretas da China. É inteiramente correto constantemente avançar na sinicização do marxismo!

O que pode tranquilizar Marx é que o marxismo guiou a China a embarcar com sucesso no caminho para a construção de uma nação moderna, abrangente, próspera e socialista. Os comunistas chineses, sendo adeptos leais e praticantes constantes do marxismo, estão realizando esforços persistentes para defender e desenvolver o marxismo!

Camaradas!

Engels disse que “uma nação que quer estar nos cumes da ciência sem o pensar teórico não se pode desenvencilhar.”. Se a nação chinesa quiser realizar seu rejuvenescimento, também será necessário avançar em seu pensamento teórico. O marxismo sempre foi a teoria orientadora de nosso Partido e país, e é uma arma teórica poderosa para que compreendamos o mundo, desvendemos as leis, busquemos a verdade e transformemos o mundo.

A teoria marxista é ampla e profunda, sempre se renovando e aprimorando. Na Nova Era, os comunistas chineses ainda têm que estudar Marx, estudar e praticar o marxismo, continuar a extrair sabedoria científica e força teórica deste pensamento, interconectá-lo com a composição geral do Cinco em Um, harmonizá-lo com o arranjo geral da estratégia dos Quatro Abrangentes. Desenvolver e defender o Socialismo com características Chinesas na Nova Era com mais determinação, confiança e sabedoria. É necessário assegurar que a grande roda que garante o rejuvenescimento na nação chinesa sempre avance na a direção correta.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre as leis do desenvolvimento das sociedades humanas. A ciência de Marx revela a tendência inevitável da sociedade humana que eventualmente se moverá em direção ao comunismo. Marx e Engels acreditam firmemente que a sociedade futura, "em que o livre desenvolvimento de cada um é a condição para o livre desenvolvimento de todos”, “os proletários nada têm a perder a não ser as suas cadeias. Têm um mundo a ganhar.”. Marx acreditava firmemente que a tendência histórica é sempre avançar, conquanto que o povo se torne seu próprio mestre, se torne o mestre da sociedade e do desenvolvimento da sociedade humana; que os ideais comunistas certamente serão realizados passo a passo, em um movimento realista que muda constantemente as condições existentes. O marxismo estabeleceu uma firme base teórica para os ideais e crenças dos comunistas. Devemos ter uma compreensão abrangente da visão de mundo e metodologia do materialismo dialético e do materialismo histórico, e entender profundamente o processo histórico de realizar o comunismo de fase em fase, para atingir gradualmente o objetivo de unificar os ideais do comunismo com o ideal do Socialismo com características Chinesas. Os assuntos que estamos tratando no momento estão unificados, devemos ser confiantes no caminho do Socialismo com características Chinesas; devemos ter autoconfiança teórica, autoconfiança institucional, autoconfiança cultural; aderir aos ideais comunistas e fazer como Marx: lutar pelo comunismo durante toda a vida.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista de aderir à posição do povo. O caráter popular é o elemento mais distintivo do marxismo. Marx disse: “Com a profundidade da ação histórica aumentará, portanto, o volume da massa de quem ela constitui ação.”. Garantir a libertação do povo foi a busca da vida de Marx. Devemos sempre considerar a posição do povo como uma posição fundamental, considerar a busca da felicidade do povo como nossa missão fundamental, aderir ao propósito fundamental de servir ao povo de todo coração, implementar a linha de massas, respeitar o status dominante e o espírito pioneiro do povo, manter sempre um relacionamento estreito com o povo e garantir uma unidade de ferro para liderar o povo no cumprimento de sua missão histórica. Estas são escolhas inevitáveis para respeitar as leis da história, é um exercício consciente dos comunistas que não se esqueceram das aspirações originais e se lembraram da missão.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre as forças produtivas e as relações de produção. O marxismo sustenta que a produtividade material é a pré-condição material de toda a vida social, e a soma das relações de produção correspondentes a um determinado estágio de desenvolvimento das forças produtivas constitui a base socioeconômica. A produtividade é o fator mais ativo e revolucionário na promoção do progresso social: “(...) a soma das forças produtivas acessíveis ao homem condiciona o estado social.”. As forças produtivas e as relações de produção, a infraestrutura e a superestrutura interagem entre si e se restringem, ditando do todo o processo de desenvolvimento social. A libertação e o desenvolvimento das forças produtivas sociais são um requisito essencial do socialismo, uma questão importante que os comunistas chineses costumam explorar e trabalhar arduamente para resolver. Desde a fundação da Nova China, especialmente desde a introdução da Reforma e Abertura, em menos de 70 anos o nosso Partido levou o povo a emancipar e desenvolver de forma inabalável as forças produtivas e sociais, passando pelo curso de centenas de anos de desenvolvimento no Ocidente e levando a China a se tornar a segunda maior economia do mundo. Economia. Devemos ousar aprofundar as reformas de forma abrangente e ajustar as relações de produção, conscientemente despertando o desenvolvimento das forças produtivas e sociais. Nós devemos conscientemente melhorar a adaptabilidade da superestrutura ao desenvolvimento da infraestrutura para que o Socialismo com características Chinesas se desenvolva de maneira mais consistente.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre a democracia popular. Marx e Engels salientaram que: O movimento proletário é o movimento autônomo da imensa maioria no interesse da imensa maioria”; “(...) a classe trabalhadora, uma vez no poder, não podia continuar a operar com a velha máquina estatal”; e deve ser "substituído por um novo poder, verdadeiramente democrático.”. Os órgãos estatais devem mudar de mestres do povo para servidores do povo, sempre sob supervisão do povo. Devemos seguir inabalavelmente no caminho do desenvolvimento político do Socialismo com características Chinesas, persistindo na liderança do Partido, garantindo o povo como mestre do país e promovendo a unidade orgânica entre a construção da democracia socialista e o Estado de direito. Continuaremos a fortalecer as garantias institucionais para que o povo seja o mestre de nosso país, aceleraremos a modernização do sistema de governança e a capacidade de governança de nosso país, mobilizaremos plenamente o entusiasmo, a iniciativa e a criatividade do povo e implementaremos a democracia popular da maneira mais efetiva e eficaz.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre a construção cultural. Marx acreditava que, em diferentes ambientes econômicos e sociais, as pessoas produzem ideias e culturas diferentes, no entanto, embora a construção ideológica e cultural seja determinada pela superestrutura, esta também exerce influência sobre a infraestrutura. Uma vez que a cultura ideológica avançada seja dominada pelas massas, ela será transformada em uma poderosa força material. Por outro lado, se as ideias atrasadas e errôneas não forem destruídas, elas se tornarão um entrave ao social. A autoconsciência teórica e a autoconfiança cultural são pontos fortes para o progresso de uma nação; valores avançados e emancipação do pensamento são a fonte da vitalidade social. A alma de um país está escrita em seus textos. Devemos a partir da China enfrentar a modernização, encarar o mundo e olhar para o futuro, consolidar a posição orientadora do marxismo no campo ideológico; desenvolver a cultura socialista avançada, fortalecer a civilização espiritual socialista e integrar os valores fundamentais do socialismo em todos os aspectos do desenvolvimento social; promover a transformação criativa e a inovação da magnífica cultura tradicional chinesa; continuamente melhorar os padrões morais, a civilidade e a consciência ideológica do povo para continuar forjando novas glórias na cultura chinesa.

Para aprender Marx, precisamos aprender e praticar o pensamento marxista sobre a construção social. Marx e Engels conceberam que, na sociedade futura, “a produção seja calculada com base na riqueza de todos” e na “participação de todos nos prazeres criados por todos.”. Engels combinou uma série de proposições elaboradas por Marx, apresentadas no Manifesto Comunista, na Crítica do Programa de Gotha, em O Capital e em outros escritos, para esclarecer que, sob condições socialistas, a sociedade deve "fornecer trabalho saudável e benéfico para todos, ampla riqueza material e tempo de lazer, e uma verdadeira e plena liberdade a todos.”. O anseio do povo por uma vida melhor é o nosso objetivo. Devemos aderir ao conceito de desenvolvimento centrado no povo e observar os interesses e preocupações mais imediatos, mais realistas do povo, para salvaguardar e melhorar constantemente a vida do povo e promover justiça social. Em um nível mais alto, realizaremos a educação dos jovens, melhoraremos a qualidade da educação, os ganhos do trabalho, a assistência médica, o apoio à velhice, o acesso à moradia, o apoio aos desabilitados, para que os resultados do desenvolvimento sejam mais justos e beneficiem todo o povo, para que promova-se continuamente o desenvolvimento integral das pessoas.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre a relação entre homem e natureza. Marx acredita que “o homem vive da natureza”, que não apenas fornece aos seres humanos matérias-primas, como terras férteis, rios, lagos e mares, mas também fornece as condições básicas para a produção. Os recursos naturais estabelecem as circunstâncias para a sobrevivência humana: os seres humanos produzem, vivem e se desenvolvem na interação com a natureza. Os seres humanos, tratando bem a natureza naturalmente, desta receberão presentes, mas “se o homem com a ciência e o gênio inventivo submete as forças da natureza, estas vingam-se dele submetendo-o.”. A natureza é a mãe da vida. O homem e a natureza formam uma comunidade de vida; nós, como seres humanos, devemos respeitar a natureza, seguir seus caminhos e protegê-la. Devemos assegurar a harmonia entre o ser humano e a natureza e perceber que as águas cristalinas e as montanhas exuberantes são ativos inestimáveis e atuar nesse entendimento. Devemos motivar a sociedade a construir uma civilização ecológica e continuar na iniciativa da China Bonita, certificando-se de que as pessoas apreciem com vitalidade a beleza da natureza e da vida. Devemos buscar um modelo de desenvolvimento sustentável com maior produção, melhores padrões de vida e ecossistemas saudáveis.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre a história mundial. Marx e Engels disseram: “o isolamento primitivo das nacionalidades singulares é destruído pelo modo de produção desenvolvido, pelo intercâmbio e pela divisão do trabalho surgida de forma natural entre as diferentes nações, tanto mais a história torna-se história mundial.”. Essa previsão de Marx e Engels já se concretizou: a história e a realidade comprovam cada vez mais o valor científico desta análise. Hoje, a universalidade da interação humana é sem precedentes, extremamente profunda e ampla: os países estão mais interconectados e interdependentes do que nunca. O mundo integrado é uma realidade, quem rejeita o mundo o mundo o rejeitará. Tudo deve ser combinado e nenhum mal deve ser exercido. Devemos assumir uma posição sobre a história mundial de examinar as tendências de desenvolvimento e as principais questões que o mundo enfrenta atualmente; aderir ao caminho do desenvolvimento pacífico; aderir a uma política externa independente de paz; aderir a uma estratégia aberta de benefício mútuo e progresso; expandir continuamente a cooperação com países ao redor do mundo e participar ativamente da governança global para alcançar a cooperação de ganho mútuo e o desenvolvimento compartilhado em um nível superior, em diversos campos, sem dependência de ninguém. Não devemos saquear os demais povos e com eles trabalhar em conjunto para construir uma comunidade de destino comum e construir um mundo melhor.

Para aprender Marx, é necessário estudar e praticar o pensamento marxista sobre a construção partidária. Marx acreditava que "nas diferentes fases de desenvolvimento por que passa a luta entre proletários e burgueses, (os comunistas) representam, sempre e em toda parte, os interesses do movimento em seu conjunto", "não têm interesses diferentes dos interesses do proletariado em geral", mas sim os da “imensa maioria em proveito da imensa maioria”, para lutarem pela construção da sociedade comunista. O Partido Comunista precisa “fornecer ao mundo as balizas que servirão para medir o avanço do movimento do partido.”. Estar sempre com o povo e lutar pelos interesses do povo é a diferença fundamental entre os partidos marxistas e demais partidos políticos. Devemos dominar as grandes lutas, os grandes projetos, os grandes empreendimentos e sonhos: precisamos aumentar a consciência política, a consciência geral, a consciência central e a consciência da perseverança, persistindo no avanço da administração abrangente e rigorosa do Partido. Aderir prioritariamente à construção política do partido, persistir e fortalecer a liderança geral do partido, manter resolutamente a autoridade do Comitê Central do Partido e centralizar a liderança de modo a aderir à verdade e corrigir os erros. Sempre mantendo as qualidades políticas dos comunistas, construindo o partido em um vigoroso partido marxista governante que sempre esteja na vanguarda dos tempos, sempre com o apoio sincero do povo, sempre com a coragem para a autorrevolução e sempre capaz de superar os testes de todos os tipos de tempestades!

Camaradas!

O Partido Comunista da China é um partido político armado com o marxismo, a alma dos ideais e crenças dos comunistas chineses. Em 1938, o camarada Mao Zedong assinalou: “Se, entre os camaradas que detêm as principais responsabilidades no trabalho de direção, existirem cem a duzentos com um conhecimento sistemático, não fragmentário, do marxismo-leninismo, com um conhecimento real, não vago, a capacidade de combate do nosso Partido ficará consideravelmente aumentada.”.

Recordando as lutas históricas do partido, podemos observar que o Partido Comunista da China tem sido capaz de superar dificuldades e continuar a crescer. A razão por detrás disto é que o nosso Partido sempre atribuiu grande importância à sua ideologia fundadora, à teoria do Partido forte; sempre manteve a unidade de pensamento, a vontade forte, a ação coordenada e a eficácia no combate no Partido.

No momento atual, as tarefas da Reforma – o desenvolvimento e estabilidade, os desafios das contradições e riscos e os testes da governança estatal – não têm precedentes. Nós devemos ganhar as vantagens, a iniciativa e o futuro. Precisamos constantemente melhorar nossa capacidade de usar o marxismo para analisar e resolver problemas práticos. Melhorar continuamente a capacidade de usar teorias científicas para nos guiar no enfrentamento de grandes desafios e riscos, para superar grandes resistências e para resolver grandes conflitos e problemas. Com uma perspectiva mais ampla e de longo prazo, devemos considerar e compreender uma série de questões importantes que o desenvolvimento futuro enfrentará, e fortalecer constantemente as crenças marxistas e os ideais comunistas.

Desde a publicação do Manifesto Comunista até os dias de hoje, 170 anos se passaram e a sociedade humana passou por mudanças colossais. No entanto, os princípios gerais elaborados pelo marxismo ainda são inteiramente corretos. Nós devemos aderir – e aplicar – à visão de mundo e à metodologia do materialismo dialético e do materialismo histórico. Aderir e aplicar posições, pontos de vista e métodos marxistas. Aderir e aplicar a perspectiva materialista do marxismo em relação ao mundo sobre as leis de desenvolvimento da história, das sociedades humanas, da libertação humana e do desenvolvimento pleno e dos princípios que governam o desenvolvimento destas leis. Nós devemos insistir e aplicar o conceito marxista de prática, o conceito das massas, o conceito de classe, o conceito de desenvolvimento e o conceito de contradições para realmente apreender a essência teórica e prática do marxismo.

Os camaradas de todo o Partido, especialmente quadros dirigentes de todos os níveis, devem aprender o marxismo-leninismo de forma mais conscientemente e mais diligentemente, estudar o Pensamento de Mao Zedong, a Teoria de Deng Xiaoping, o importante pensamento dos Três Representantes, o conceito de desenvolvimento científico e o pensamento do Socialismo com características Chinesas na Nova Era. Nós devemos estudar com profundidade, persistir em aprender, sempre questionar, relacionando com a prática, para melhor utilizar o pensamento científico para conhecer o mundo, transformando as poderosas forças materiais do mundo. Os comunistas devem considerar a leitura dos clássicos marxistas e a compreensão dos princípios do marxismo como uma espécie de hábito e como uma busca espiritual, usando os clássicos para erguer, moderar ideias, elevar o horizonte e orientar a prática.

A teoria da ciência deve ter uma atitude científica. Engels salientou profundamente: “Todo o modo de concepção de Marx, porém, não é uma doutrina, mas um método. Não dá quaisquer dogmas prontos, mas pontos de apoio para uma investigação ulterior e o método para esta investigação.”. Engels também apontou que nossa teoria “é um produto histórico que, em tempos diversos, toma uma forma muito diversa e, por isso, um conteúdo muito diverso.”. Os princípios básicos do socialismo científico não podem ser perdidos, do contrário não é socialismo. Ao mesmo tempo, o socialismo científico não é de forma alguma um dogma imutável. Eu já disse que as grandes mudanças sociais na China contemporânea não são simplesmente uma continuação da grande narrativa da história e cultura de nosso país, tampouco uma simples aplicação do modelo previsto pelos escritores marxistas clássicos, sequer uma replicação da prática do socialismo em outros países e muito menos uma reimpressão do desenvolvimento de países estrangeiros. O socialismo não pode ser reduzido a um conjunto fixo de regras; somente ao combinar os princípios do socialismo científico com as realidades específicas de cada país, com sua história e tradições culturais, com os requerimentos dos tempos para constantemente explorar e sumarizar na prática, é que podemos transformar o plano em uma bela realidade.

A vitalidade de uma teoria está na sua constante inovação, e o constante desenvolvimento do marxismo é o dever sagrado dos comunistas chineses. Devemos insistir em usar o marxismo para observar, interpretar e liderar os tempos; promover o desenvolvimento do marxismo com base na rica prática da China contemporânea e absorver com uma visão ampla todas as conquistas civilizatórias que a humanidade criou. Nós devemos perseverar nas inovações trazidas pelas reformas para constantemente nos superarmos, aproveitar as vantagens da abertura para aperfeiçoar-nos constantemente e aprofundar nossa compreensão das leis que governam o Partido Comunista, as leis da construção socialista. A compreensão das leis do desenvolvimento das sociedades humanas abriram continuamente um novo domínio do marxismo e do marxismo chinês contemporâneos no século XXI!

Camaradas!

Hoje, nós nos lembramos de Marx para prestar homenagem ao maior pensador da história da humanidade e também declarar nossa firme crença na verdade científica do marxismo.


656 visualizações0 comentário